FAMA MAGAZINE

Thacia Monique & Oliveira, uma dupla que esbanja talento.

Thacia Monique & Oliveira, uma dupla que esbanja talento, simpatia e que incontestavelmente, tem um brilho especial. E isso é notado rapidamente após trocar meia dúzia de palavras com eles. Após pouco mais de 2 anos cantando e encantando a comunidade de Língua Portuguesa aqui no Reino Unido, a dupla caiu nas graças do público, e é sucesso garantido, atraindo centenas de pessoas por onde passam. Thacia, é natural de Londrina no Parana, e tem 31 anos. Oliveira, tem 37 anos, é natural de Boas Esperança, Espirito Santo, e além de parceiros de trabalho, ele são também, parceiros de vida.

WhatsApp Image 2019-03-13 at 03.29.50


Foto reprodução Vladimir EspindolaEm um bate papo descontraído com a jornalista Wandy Luz, Thacia (com a participação tímida de Oliveira) abriu o jogo com a Fama  Magazine, sobre sua trajetória até aqui, sobre as dificuldades enfrentadas e os planos para o futuro.
O que ficou evidente durante nossa conversa, é a cumplicidade, o respeito e o amor, que um tem pelo outro.
Fama  Magazine: Como começou seu relacionamento com a música:
Thacia: “Eu cantava em uma igreja, e foi lá, minha primeira apresentação com 11 anos de idade. Eu via todo mundo cantando e ficava encantada. Eu me lembro que nesse dia, quando me apresentei sozinha pela primeira vez, todos aplaudiram e elogiaram muito, algumas pessoas até choraram. Desde de então, eu nunca mais parei de cantar. Até os 23 anos, cantei na Igreja, e depois disso, comecei a me apresentar em festas de casamentos.”
Fama & Negócios Magazine: Quando aconteceu a decisão de vir para Londres? O que te motivou a tentar a vida em outro país? (Nesse momento, Thacia olha para o marido Oliveira, e um sorriso de menina apaixonada aparece, ela hesita um pouco e conta):
Thacia: “Na verdade, eu nunca sonhei ou planejei em viver fora do país. Eu sempre fui tímida, tinha muito medo de grandes mudanças, e sozinha, jamais teria a coragem de ir para outro país. Eu acabei vindo para Londres por um convite do Oliveira. Eu o conheci, através de um amigo, o Vinicius.
O Vinicius veio para Londres, e acabou montando uma dupla com o Oliveira. O nome da dupla era Vinicius & Oliveira, eles faziam composições, e o Vinicius sempre me falava do Oliveira. Mas nós realmente começamos a nos falar, depois que o Oliveira me adicionou no Facebook. Dessa conversa surgiu uma amizade, que depois se transformou, nessa história linda de amor, que hoje nós vivemos.
Mas antes de eu me mudar para Londres, o Oliveira foi ao Brasil, onde nos encontramos pela primeira vez, e aqui estamos, 5 anos depois.”
Fama  Magazine: Como foi o início em Londres?
Thacia: “Foi muito difícil, eu não gostava daqui, (risos). Não gostava do clima frio e nublado. Foi um choque cultural muito grande, e nos seis primeiros meses só pensava em voltar. Mas ao mesmo tempo, a vontade de vencer sempre foi muito grande. E foi nesse período que descobri uma força que eu não imaginava ter. Sempre trabalhei muito, e fiz de tudo um pouco, trabalhei como manicure, cleaner, enfim, sempre me virei, independente das dificuldades.”

WhatsApp Image 2019-03-13 at 03.31.25 (1)
Foto Reprodução Vladimir Espindola Revista Fama

Fama  Magazine: E como surgiu a ideia de montar uma dupla com o Oliveira?
Thacia: “Meu esposo sempre foi muito dedicado. Ele ama a música, e sempre teve o sonho de tocar. Como eu te disse, ele teve uma banda com o Vinicius, e desde que nos conhecemos, ele sempre mencionou o desejo de montar uma dupla comigo. Ele se empenhou muito, estudava bastante, pesquisava, queria sempre o melhor, ele é muito perfeccionista.”
Oliveira complementa: “Foram muitos anos de sacrifício, muitas madrugadas ensaiando, então existiu muito esforço e muita vontade sempre, de dar nosso melhor.”
Thacia: “Nós passamos 3 anos, nos preparando, ensaiando, estudando e aprendendo. Nesse período, muitas coisas aconteceram também. Eu fui convidada para participar de uma banda, chamada The Four, onde eu fazia a segunda voz. Fiz muitos shows com essa banda, durante um ano, e foi um aprendizado incrível. Um fato engraçado que marcou essa época, foi que eu cantava muito a música Pássaro de Fogo da Paula Fernandes, (risos) na época, era a única que eu sabia, e até hoje, muitos se lembram de mim, por causa dessa música.
E depois dessa experiencia, e de alguns anos nos preparando, a dupla Thacia Monique & Oliveira, nasceu. A nossa primeira apresentação, como dupla, foi no ano de 2015, em um evento privado.
E no dia 26 de agosto de 2016, dia do meu aniversário, foi o lançamento oficial da dupla Thacia Monique & Oliveira em um restaurante brasileiro.
Graças a Deus, desde o início, nós tivemos apoio de muitas pessoas. Quem também sempre nos ajudou e incentivou desde o início, foi o Cleiton Bebel, que faz parte da nossa equipe. O Cleiton que é musico e produtor, além de nos ajudar, também toca com a gente.”
Fama  Magazine: Qual foi a repercussão dos shows? Como foi a aceitação da comunidade Brasileira?
Thacia & Oliveira: “Foi uma loucura, o proprietário do restaurante, teve que recusar vários pedidos de reservas, nos dias em que nos apresentávamos, porque graças a Deus, a casa sempre enchia, e faltavam lugares, para todos que queriam nos assistir. O incentivo e aceitação da comunidade foi muito bom, graças a Deus. Tivemos um início abençoado, e o auge da dupla aconteceu em decorrência de um convite para tocar em um outro bar e restaurante brasileiro, onde nós tocamos durante um ano e oito meses. Foi um período de muito sucesso para a dupla, e só paramos de tocar lá, porque o restaurante fechou. Graças a Deus, nós sempre encontramos pessoas que acreditaram no nosso trabalho, e muitas portas se abriram. Desde a formação da dupla, nós já tocamos em vários bares e restaurantes brasileiros. “
Fama & Negócios Magazine :Há pouco mais de um ano, um acontecimento, quase estragou os planos da dupla, conta como foi isso:
Thacia: “Sim, foi no dia 5 de abril de 2017, uma quinta feira. Nós iriamos nos apresentar em um restaurante brasileiro, como de costume, estávamos montando o equipamento, eu fui até o balcão, conversar com a dona do estabelecimento, quando alguns oficiais da Imigração, chegaram no estabelecimento. Três deles se apresentaram, e me informaram que houve uma denúncia. Até então eu estava calma, pois acreditava que devido ao meu relacionamento já de alguns anos com o Oliveira, que tem cidadania Europeia, nada de mau pudesse me acontecer, apesar de nessa época ainda não sermos casados oficialmente. Mas infelizmente, eu estava enganada.
Primeiro eles perguntaram meu nome, e se eu tinha um visto valido. Eu disse que não tinha um visto valido, mas que poderia explicar minha situação, se me fosse permitido falar com meu advogado e com meu companheiro, o Oliveira. Mas isso não aconteceu, eles não permitiram que eu falasse com ninguém. Pediram para que eu apresentasse meus documentos, eu disse que estava tudo em casa, e então eles me disseram que me levariam para pegar o passaporte, algumas roupas, e que por conta de não ter um visto valido, eu não poderia estar no país, e que seria deportada.
Eles queriam me algemar, mas eu insisti que não era necessário. Me levaram até o banheiro, me revistaram, e então me levaram para a Van da Imigração. Eu fiquei muito nervosa, e até hoje não consigo falar sobre isso sem me emocionar. Eu não fui maltratada, eles apenas fizeram o trabalho deles, mas dói muito lembrar.” (Thacia se emociona, e chora muito, ao relembrar os detalhes desse acontecimento)
Thacia continua: “Durante todo o trajeto até minha casa, eu só pedia a eles, que pegassem meu remédio, pois sofro de Hipertireoidismo, e passo muito mal sem o medicamento. Dentro do carro, os oficiais comentaram entre si, que foi uma denúncia de um conterrâneo. Eu fiquei dentro da Van, enquanto os oficiais entraram na minha casa, checaram a situação imigratória de todos que moravam lá, mas eu sabia que todos estavam legais no país, e que ninguém corria risco, senão não teria dado meu endereço para eles. Ao que tudo indica, quem fez a denúncia, disse que meu relacionamento era falso, pois os oficiais, fizeram questão de ver nosso quarto, tiraram fotos de tudo, porem perceberam que tínhamos evidencias e provas de que éramos mesmo um casal. Pegaram meu passaporte, algumas roupas, remédios, e me levaram para um local, onde tiraram minhas digitais, fotos, enfim, nesse momento, me senti uma criminosa. A gente só vê essas coisas em filmes e novelas, e jamais acredita que vai acontecer na vida real. Eu sentia muito frio, estava com muita fome, e não sabia o que estava acontecendo, nem para onde eu estava indo. Algumas horas se passaram, e então, me levaram para uma prisão próxima ao aeroporto de Heathrow, uma prisão somente para mulheres. Eu não consegui comer porque já era muito tarde quando chegamos. Então me levaram para uma cela, onde tinha apenas uma cama de cimento. Me deram uma cobertinha, e dentro da cela, tinha outra menina. Algo que marcou muito nesse local, foi o barulho das celas, os gritos, o choro e o desespero das meninas que estavam lá presas. Até hoje tenho pesadelos com isso.
Quando amanheceu, mesmo com fome, não consegui comer, pois estava muito abalada. Então, fui informada que não poderia tomar meu remédio de hipertireoidismo, e que somente após passar por consulta medica, poderia ter acesso a qualquer medicamento. Só pude ver um médico pela tarde, e o mesmo, me informou que não tinha o remédio que eu tomava aqui no reino unido, e que seria necessária uma prescrição. Nesse momento eu já estava sentindo os sintomas pela falta do remédio, estava muito triste, com fome, e já tinham se passado 24 horas, sem poder falar com ninguém. Nesse mesmo dia, à noite, eles me deram um celular monitorado e eu pude ligar para o Oliveira. Eu só pedia a ele, para que perguntasse a alguém quando eu poderia sair daquele lugar. Nessa prisão eu fiquei 7 dias. Recebi algumas visitas, e depois de três dias, com a ajuda do meu marido, conseguimos uma carta de autorização, para poder finalmente, tomar meu remédio. Então fui transferida para outra prisão, no interior da Inglaterra em Milton Keynes. Nesse momento eu fiquei muito desesperada. Nessa prisão, eu não via a luz do dia, não via nada. Apesar de toda minha angustia, eu acabei vendo a situação de outras meninas que estavam lá, que não tinham para onde voltar, não falavam nada de Inglês, não tinham ajuda, ou uma outra opção de vida, pessoas que vinham de países em guerras, enfim, eu percebi que ainda tinha motivos para agradecer. Mais uma semana se passou, e então meu advogado, solicitou um pedido de saída voluntaria do país, porque se fosse deportada, eu não poderia voltar para Londres. Então paguei pela minha passagem e depois de três dias da solicitação, voltei para o Brasil. Senti muito alivio, porque durante esse tempo eu só queria que aquele pesadelo acabasse. “
Fama & Negócios Magazine: Quanto tempo você ficou no Brasil e como se sentiu por ter que voltar dessa maneira?
Thacia: “Eu fiquei 3 meses no Brasil. No começo estava muito triste e não tinha vontade de voltar para Londres. Mas uma força maior, me motivava, me incentivava a querer lutar, para voltar. Eu dizia a mim mesma, que isso não iria me derrubar, esse obstáculo, não iria me parar. Nesse meio tempo, eu me casei com o Oliveira, minha situação foi regularizada, e eu pude voltar, de cabeça erguida.”
Fama  Magazine: Como foi a sua volta, o que sentiu ao passar pela imigração em Londres?

WhatsApp Image 2019-03-13 at 03.31.25
Foto Reprodução Vladimir Espindola Revista Fama

Thacia: “Não contei para quase ninguém sobre minha volta, e quando entrei, só pude sentir gratidão, pelo amor de Deus, pela justiça e fidelidade dele. Eu me senti muito grata por tudo, até mesmo por coisas consideradas ruins. Porque, para tudo que passamos na vida, existe um propósito.”
Tive uma recepção linda de todos os amigos e contratantes. Um show foi organizado no mesmo local, onde fui pega pela imigração, pelo dono do Restaurante, e foi tudo muito especial. Outra coisa incrível que aconteceu, e marcou a minha volta, foi a festa de casamento que prepararam para nós. Nos casamos no brasil, mas tivemos muitos gastos, e não tivemos condições de fazer uma festa de casamento.
Minha amiga Ana Paula, junto com outras pessoas da comunidade brasileira, organizaram uma festa de casamento linda, depois de uma semana do meu retorno. Foi especial e emocionante. As pessoas se comoveram, e nos ajudaram muito. Eu ganhei tudo, desde maquiagem, manicure, cabelo, até o vestido de casamento, que foi um presente da minha amiga Ana Paula.
Fama Magazine: Quais a principais lições que você aprendeu com tudo isso?
Thacia: “Eu aprendi que nada do que nos acontece, é em vão. E que não importa a situação, nós precisamos agradecer, porque não importa o tamanho do problema, Deus nunca nos abandona.
Eu não sei se isso é uma lição, ou uma constatação triste, mas eu aprendi também, que algumas pessoas não têm limite para a maldade, e mesmo depois de tudo que passamos, poucos dias após minha volta, as perseguições continuaram, a moto do meu marido foi roubada da porta da nossa casa, de uma maneira, que não nos deixa dúvidas, de que foi alguém conhecido, pois a câmera de segurança estava virada, e somente uma pessoa que soubesse detalhes da nossa vida e da nossa casa, poderia ter sido tão minuciosa. Roubaram meu Facebook, denunciaram nossos vídeos, mas nós continuamos acreditando na bondade e fidelidade de Deus.”
Fama  Magazine: O que te deu forças nos momentos mais difíceis, o que te motivou e motiva a continuar?
Thacia: “Saber que no final sempre dá tudo certo, porque Deus nunca me abandonou. O que me deu forças, é que eu precisava provar para essa ou essas pessoas que me denunciaram, que nos perseguiram, que o mal nunca vence. E que, o que é, para ser meu, será meu, não importa o que as pessoas façam para impedir.”
Fama & Negócios Magazine: Você tem algum arrependimento? Faria algo diferente?
Thacia: “Não sou de me arrepender, mas me arrependo talvez, de ter confiando em tantas pessoas, mas ao mesmo tempo, essa é a minha essência, essa humildade, essa simplicidade é algo que eu não posso e não quero mudar.”
Fama & Negócios Magazine: Se estivesse frente a frente com a pessoa que fez a denúncia, e pudesse olhar nos olhos dela, o que você diria?
Thacia: “Eu diria: Você está perdoada (o). E o que você fez, ou o que ainda tentar fazer para me prejudicar, não vai funcionar, e voltara para você. Eu também diria, que graças a essa pessoa, eu descobri uma capacidade de lutar, de acreditar mais em mim, que ate então, eu desconhecia. E hoje, perceber que pude dar a volta por cima, é uma sensação muito boa.”
Nesse momento da entrevista, o marido Oliveira, também da sua opinião:
Oliveira: “Eu falaria para essa pessoa, que ninguém tem o direito de tentar acabar com os sonhos dos outros, e que quem decide o nosso futuro é Deus.”
Fama & Negócios Magazine: O que a Thacia de hoje, diria para a Thacia que chegou aqui em Londres há 5 anos?
Thacia: “Seja sempre quem você é, não mude por nada e ninguém, e nos momentos ruins, lembre-se que as dificuldades, aparecem no nosso caminho, para nos fortalecer e ensinar algo.”
Fama & Negócios Magazine: Planos para o futuro da dupla?
Thacia: “Olha, queremos muito realizar alguns tours pela Europa, viagens internacionais, investir na nossa carreira, e gravar nossas próprias composições. “
Fama  Magazine: Qual conselho você daria para quem tem um sonho, e encontra pessoas e situações que dificultam a realização desses sonhos, como você encontrou?
Thacia: “Não desista, seja forte. Nada vem de graça, é preciso se esforçar, as vezes até se sacrificar. Mas no final, tudo vale a pena. É importante também, não permitir que a negatividade das pessoas, te atrapalhe. Muitos julgam a profissão de cantor, como se não fosse digno de ser nossa profissão principal, até mesmo pessoas da família, mas o que importa mesmo, é o que está no nosso coração, e quem deve julgar nossas intenções é somente Deus. “
Oliveira complementa: “Desde o início, nos comprometemos a tirar dez por cento de tudo que ganhamos com a música, para ajudar pessoas. Então, não desista, não perca sua fé, e mesmo em todos os momentos de dificuldades, tenha sempre compaixão, e empatia, com todas as pessoas.”
Fama  Magazine: E para quem quiser acompanhar a dupla, onde podemos conferir a agenda de shows:
Thacia: “Tocamos de Quinta a Sábado, e nossa agenda de shows da semana, é sempre divulgada em nossas redes sociais. E gostaria de finalizar, agradecendo a nossa patrocinadora Lucene Duarte Hathaway do WW Hair & Beauty SPA, pela oportunidade que nos concedeu. A todos os contratantes, todas as pessoas que acreditaram, e continuam acreditando no nosso trabalho. A todo o público que nos acompanha, e a todos os amigos que participam da nossa jornada.”

Por Wandy Luz

WhatsApp Image 2019-03-13 at 03.31.25 (2)

 

%d blogueiros gostam disto: