FAMA MAGAZINE

Guia da operadora móvel na Itália, e em toda a Europa

Quando você chega na Europa pela primeira vez, seja para passear, estudar, ou mesmo para iniciar uma nova vida no continente (lembre-se, se você está procurando por uma vida nova na Europa, a Cidadania Italiana é uma ótima opção), uma das primeiras questões que você deve lidar, com certeza, é com o seu smartphone.

Seja para telefonemas, ou para uso da Internet sem a necessidade de ficar “preso” em redes Wi-Fi, o fato de que os preços de se usar sua linha do Brasil em solo europeu são muito salgados, geram certa preocupação em todos os viajantes. Para isso, preparamos este guia, com algumas dicas bem úteis.

Desde que seu smartphone seja desbloqueado, é possível sim colocar um SIM Card (o famoso chip) europeu em seu aparelho. Porém, são muitas operadoras, muitas delas, que nem existem no Brasil. E além disso, os preços também são bem variados. Assim, conheça com a gente como escolher as melhores operadoras, e economizar ao máximo em sua viagem.

O “Roaming Europeu”

Antes de tudo, é importante explicar para você sobre o roaming internacional gratuito, dentro da União Europeia. Desde 15 de junho de 2017, é possível usar qualquer plano ou chip, comprado nos países da União, em todos os países da União.

Desta forma, você pode comprar seu chip na Itália, e utilizá-lo na França, Grécia, Hungria, ou qualquer outro país do bloco.

Operadoras de Internet Móvel na Itália

Sabe a TIM? Pois bem, caso você não saiba, TIM é uma sigla de Telecom Italia Mobile, o que significa que ela funciona em solo italiano, e é bastante popular.
A holandesa Wind também conta com boa cobertura e conta com lojas e quiosques por todo o país.

A britânica Vodafone, onipresente em quase todo o continente, também conta com vários planos e funcionalidades, assim como a sua compatriota, a Lycamobile. Esta última, é considerada uma operadora menor, o que pode influenciar nas questões de cobertura.

Mas, independente da operadora escolhida, verifique se os locais os quais você irá passar durante a viagem (ou moradia) recebem a melhor cobertura possível, para balancear questões de custo-benefício.

Outros países da Europa

A Vodafone, como mencionado, é praticamente onipresente em todo o continente. Mas existem operadoras que são tradicionalmente mais populares em países específicos. Casos da Movistar, na Espanha, MEO em Portugal, ou a Orange, na França.

Claro, como já falamos, através do roaming gratuito é possível utilizar a sua operadora europeia em qualquer país da União. Porém, fique atento a questões específicas em cada país, como as operadoras próprias. Ou particularidades em leis ou funcionalidades.

Na Alemanha, por exemplo, uma opção barata e viável são as MVNOs (Mobile Virtual Network Operator), operadoras virtuais que usam redes de operadoras maiores para oferecerem serviços. Desta forma, você pode recorrer a um plano mais em conta, mas que usa as redes das gigantes do setor.

Já na França, os preços entre as grandes operadoras é quase que semelhante ao das pequenas, o que faz com que seja mais vantajoso escolher aquela que lhe oferecerá melhor cobertura. Enquanto que, no Reino Unido, há uma questão bem interessante, que precisa ser explicada.

Trata-se do Content Lock. O país usa deste recurso para restringir acesso a sites de conteúdo adulto, especialmente os sites com pornografia. Mas pode ser que sites que não tenham nenhum caráter adulto, podem acabar bloqueados, apenas por não serem designados da forma correta. Assim, é importante que você peça a remoção do bloqueio quando for comprar seu chip.

E, como um último aviso, vale lembrar: no Brasil, o chip europeu é apenas uma lembrança de sua viagem, afinal, o roaming gratuito não funciona no país, e você ainda precisaria lidar com questões não práticas, e caras.

Quanto custa para ter Internet no celular?

Cada operadora tem seu preço e serviços, além de que podem acontecer promoções durante a sua estada na Europa. Em média, o preço geral começa a partir de 9,99 € por um pacote pré-pago com 1GB de dados em um mês.

Também há planos de 3GB de dados, em preços que custam, entre 19,99 a 29,99 euros.

Outras opções

Por fim, e mais indicado para quem viaja bastante, não só para a Europa, mas também a outros continentes, existem os chamados “chips de viagem”. São muitas as opções, que incluem pacotes de operadoras tradicionais, e também iniciativas bem interessantes.

Há empresas que vendem através da Internet pacotes e planos específicos, focados em dias. Além dos GBs que potencialmente você poderia utilizar. Existe também iniciativas das próprias operadoras europeias, como a Orange.

Que, através do Orange Holiday, te dá um número francês, funcional em todos os países da União Europeia. Além disso, o plano te garante 120 minutos de voz, 1.000 SMS, e 10 GB de Internet Móvel, por 14 dias, e pelo valor de 39 euros.

E, para quem quer apenas estar conectado quanto a aplicativos de mensagem, e não tem necessidade de Instagram ou Facebook enquanto está na rua, uma boa solução é o ChatSim. Através de uma taxa de 29 euros anual, é possível utilizar, de maneira ilimitada, qualquer aplicativo de mensagens. Como o WhatsApp, o Facebook Messenger, ou o Telegram.

Vale lembrar que o conteúdo ilimitado que o ChatSim oferece é em relação a mensagens de texto e emojis. Chamadas de voz, vídeo, ou envio de fotos não são oficialmente suportados. Mas existem planos de recarga, que podem ser solicitados sempre que desejado.

O chip é entregue no Brasil. Então dá pra comprar antes de ir viajar, e chegar a seu destino com o dispositivo já funcional. Seja para as funções essenciais, ou seja pelos extras, caso você necessite.

%d blogueiros gostam disto: