FAMA MAGAZINE

Os Estados Unidos conquistam o 4º título no Mundial Feminino

A final da Copa do Mundo Feminina 2019 ficou entre Estados Unidos e Holanda. A seleção norte-americana, vencedora de três títulos da competição e atual campeã, vai conquistando o 4º triunfo na competição em partida dura. As holandesas marcam em cima.

Aos 16 minutos do segundo tempo o VAR, entrou em ação e ajudou a árbitra a marcar pênalti a favor dos Estados Unidos. Megan Rapinoe aproveitou a chance de colocar a sua seleção na frente e fez 1 x 0. Com mais espaço deixado pela marcação holandesa, a meia Lavelle acertou chute no cantinho e fez 2 x 0.

Jogadores holandeses como a lenda Johan Cruijff e o zagueiro campeão da Liga dos Campeões, Virgil Van Dijk, postaram no Twitter mensagens de apoio às mulheres. Memphis Depay, do Lyon, escreveu: “A seleção feminina da Holanda vai fazer história hoje!”

O jogo

Primeiros 10 minutos de partida sem nenhuma finalização aos gols. Os Estados Unidos começam controlando o jogo, valorizando a posse de bola que paira em 65% contra 35% das holandesas. A tática inicial da Holanda é estudar a estratégia norte-americana, marcar e contra-atacar quando tiver espaços.

Seleções parecem ter medo de arriscar com mais vontade. O primeiro escanteio da partida aconteceu no campo de ataque dos Estados Unidos. A cobrança da Rapinoe saiu aberta e certeira na jogadora que estava na entrada da área. Esta passou para Lavelle mais adiante, que conseguiu chegar à linha de fundo e cruzar, mas a goleira Van Veenendaal impediu que a bola encontrasse alguma norte-americana na frente do gol.

Vinte minutos de jogo e as goleiras seguem sem sujar o uniforme. Nenhum chute a gol. A primeira tentativa real de gol saiu depois de cobrança de escanteio norte-americano. A bola sobrou para a volante Ertz que acertou um voleio de primeira e forçou a goleira holandesa a fazer a defesa.

A muralha laranja mecânica atrás do gol da Van Veenendaal está sendo projetada dentro de campo. A defesa da Holanda está conseguindo anular o ataque mais poderoso desta Copa do Mundo. Bloodworth joga de igual pra igual no 1 x 1 contra a Alex Morgan, sem dar espaços.

Aos 37 minutos a bola chorou, mas não entrou! Van Veenendaal precisou defender em dois tempos o chute da Morgan. No lance seguinte, mais um duelo entre a atacante e a goleira. Morgan dominou na entrada da área e acertou forte finalização, no entanto, se depender da arqueira holandesa, a bola não entra hoje.

2º tempo


Na primeira etapa, depois de longos minutos sem chutes a gol, terminou com o total de 8 finalizações, sendo 7 dos Estados Unidos, 4 delas no gol. A goleira Van Veenendaal vai sendo a melhor jogadora da partida.

Pintou o VAR! A jogadora holandesa levantou demais o pé e acabou acertando a Alex Morgan dentro da área. A juíza foi chamada pelo árbitro de vídeo e decidiu marcar pênalti a favor das norte-americanas. A capitã, Megan Rapinoe, pediu a bola e converteu a cobrança. Está aberto o placar na final: 1 x 0. Dessa vez não deu para Van Veenendaal.

A Holanda não demorou para da a resposta. Três minutos após o gol adversário, a craque Miedema deixou as marcadores para trás, mas quando entrou na área acabou perdeu para as zagueira americanas.

Saiu o segundo dos Estados Unidos! Lavelle chutou bem, forte e no canto esquerdo da goleira holandesa. Indefensável. A Holanda deixou as norte-americanas crescerem e estão pagando caro por isso.

Mesmo com a derrota parcial, Van Veendenvaal deve ser a craque do jogo. Em mais uma grande chance dos Estados Unidos, ela estava bem colocada na hora da finalização da lateral Dunn.

Passou perto! Spitse cobrou falta do meio da rua e levou perigo ao gol da Naeher. A bola passou raspando na trave direita. Do outro lado, a atacante Heath perde chances reais de matar o jogo. Chega na frente do gol e não chuta. Opta por segurar a bola e acaba perdendo ela. Lloyd acabou entrando no lugar dela ao minuto 42.

Via Metrópoles

%d blogueiros gostam disto: