FAMA MAGAZINE

Bolsas europeias caem com temor de recessão, mas libra fraca impulsiona Londres

As principais bolsas europeias operam majoritariamente em baixa, em meio a persistentes temores relativos à saúde da economia mundial, mas o mercado de Londres é impulsionado pela fraqueza da libra, que se desvaloriza após o primeiro-ministro do Reino Unido anunciar que vai buscar a suspensão do Parlamento britânico até meados de outubro, ampliando as chances de que ocorra um Brexit sem acordo.

Investidores continuam atentos à inversão da curva de juros dos Treasuries de 10 e 2 anos, que se aprofundou a níveis não vistos desde 2007. Tradicionalmente, inversões do tipo sinalizam uma possível recessão nos Estados Unidos.

O movimento dos Treasuries vem num momento de incertezas na guerra comercial entre Estados Unidos e China, que se arrasta desde meados do ano passado e compromete cada vez mais a perspectiva da economia global.

O Reino Unido, porém, roubou os holofotes nesta manhã após o premiê britânico, Boris Johnson, anunciar que pediu à rainha Elizabeth II que suspenda o Parlamento inglês da segunda semana de setembro até 14 de outubro, quando será feito o tradicional Discurso da Rainha para apresentar planos do governo.

A iniciativa de Johnson dá aos parlamentares pouco tempo hábil para apresentar leis que evitem um Brexit sem acordo antes de 31 de outubro, data final para que o Reino Unido se retire da União Europeia. O premiê, contudo, declarou à Sky News que haverá “bastante tempo” para o Parlamento debater o Brexit.

A agenda de indicadores europeus de hoje trouxe apenas o índice GfK de confiança do consumidor na Alemanha, que ficou estável em 9,7 em setembro ante agosto, surpreendendo analistas que previam leve queda do indicador, a 96. Segundo o HSBC, o dado mostra resiliência do consumo doméstico na Alemanha, apesar da recente desaceleração da maior economia da Europa. No segundo trimestre, o Produto Interno Bruto (PIB) alemão teve contração de 0,1% ante os três meses anteriores.

Às 7h22 (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 0,27%, à medida que a libra se enfraquecia a US$ 1,2207 – de US$ 1,2287 no fim da tarde de ontem -, na esteira do anúncio de Johnson. Em outras partes do continente europeu, porém, a Bolsa de Frankfurt caía 0,81%, a de Paris recuava 0,69% e as de Milão e Madri perdiam 0,13% e 0,16%, respectivamente. O euro, por sua vez, se mantinha perto da estabilidade, negociado a US$ 1,1095. Com informações da Dow Jones Newswires.

Via Terra

%d blogueiros gostam disto: