Mulher de 70 anos é a primeira vítima fatal no Reino Unido diagnosticada com coronavírus

Uma mulher de 70 anos foi a primeira pessoa no Reino Unido que morreu após ser confirmada como positivo a presença do coronavírus. O Royal Berkshire NHS Trust disse que que, apesar da questão do vírus, a paciente “entrava e saía do hospital por razões que não são de coronavírus”.

Ela havia sido internada na quarta-feira (4), e seu teste para o coronavírus deu positivo. Enquanto isso, o número de pessoas diagnosticadas com o vírus no país chegou a 116, o que significa um aumento de mais de 30 pessoas em 24 horas.

O porta-voz do primeiro ministro disse que “é muito provável que o vírus se espalhe de maneira significativa”. O governo britânico anunciou uma série de medidas para lidar com o coronavírus, baseado em quatro estágios, para monitorar, tratar e mitigar o surto no país.

Acredita-se que esta senhora, que estava em tratamento no Royal Berkshire Hospital, em Reading, tenha contraído o vírus dentro do Reino Unido. Pois não há registros de viagens ao exterior nos últimos meses. As autoridades, então, rastrearam as pessoas com as quais ela tinha contato.

Medidas simples de higiene ajudam a diminuir a chance de doenças

No Reino Unido, há testes de coronavírus em uma espécie de drive-through, em Parsons Green, em Londres. Lá, pessoas fazem testes através da janela dos carros. Nas escolas, há alunos se cumprimentando com toques de pé, ao invés de apertar as mãos, para evitar a propagação do vírus.

O primeiro ministro, Boris Johnson, afirma que o Reino Unido está na fase de contenção, o primeiro estágio de seu plano recentemente anunciado. Cientistas e equipe médica seguem se preparando para a próxima fase, a de “atraso”.

Atualmente, são 10 os casos de coronavírus em que as autoridades não sabem como o indivíduo foi infectado. Eles não tem vínculos com viagens ao exterior, nem com viagens próprias, e nem com pessoas próximas que viajaram.

Gráfico com os casos confirmados de coronavírus no Reino Unido. Fonte: Public Health England

E o governo britânico segue procurando decidir quais as melhores medidas a adotar na fase de atraso. Mas avisou anteriormente que isso poderia incluir a proibição de grandes eventos, o fechamento de escolas, o incentivo às pessoas para trabalharem em casa e o desencorajamento do uso do transporte público.

Na semana passada, um homem britânico no Japão se tornou o primeiro cidadão do Reino Unido a morrer com o coronavírus após de ter sido infectado no navio de cruzeiro Diamond Princess. E uma britânica de 33 anos, que trabalha para as Nações Unidas é uma das quatro pessoas que foram diagnosticadas com o vírus no Senegal, após viajar para lá a partir de Londres. Ela está em um hospital em Dakar, enquanto as autoridades rastreiam seus contatos.

%d blogueiros gostam disto: