Sistema de saúde pública do Reino Unido fechou acordo com a rede privada, no combate ao coronavírus

O NHS, serviço de saúde pública do Reino Unido, anunciou um acordo fechado com hospitais privados para adquiris milhares de camas extras, ventiladores e equipe médica para combater o surto de coronavírus.

Serão mais oito mil leitos hospitalares em toda a Inglaterra, quase 1.200 ventiladores e quase vinte mil funcionários qualificados, que estarão disponíveis já nesta semana. No momento da publicação desta matéria, o Reino Unido registrou 5.027 casos. Destes, 4.695 são ativos, 98 pessoas foram recuperadas, enquanto 234 pessoas morreram pelo covid-19.

O acordo permitirá que o setor privado coloque quase toda a sua capacidade hospitalar no Reino Unido para o NHS. Tais recursos também apoiarão o NHS para oferecer outros tratamentos urgentes. Em Londres, os recursos extras somarão ao sistema de saúde dois mil leitos hospitalares e mais de 250 salas de cirurgia e leitos críticos.

A equipe adicional terá o apoio de dez mil enfermeiros, mais 700 médicos e mais de oito mil membros de equipes clínicas. Todos eles ingressarão no sistema de saúde pública, para ajudar no apoio a um aumento esperado de casos, como explicou o NHS England.

O presidente-executivo, Sir Simon Stevens, elogiou o acordo com o setor privado. Ele disse: “Estamos lidando com uma ameaça à saúde global sem precedentes e estamos tomando medidas imediatas e excepcionais para acelerar o processo. O NHS está fazendo todo o possível para expandir a capacidade de tratamento e está trabalhando com parceiros em todo o país para fazê-lo.”

O setor privado será reembolsado pelo custo, mas não haverá lucro algum nesta medida. A contabilidade será “aberta”, e auditores externos acompanharão os gastos públicos.

%d blogueiros gostam disto: