Secretário de Saúde do Reino Unido insiste para que britânicos sigam obedecendo as medidas de isolamento

“É uma “missão crítica” seguir as regras de distanciamento social para proteger o NHS e retardar a propagação do coronavírus”, afirmou o secretário de Saúde Matt Hancock. “Quanto mais pessoas seguirem as regras, mais rápido vamos passar por isso”, afirmou, depois de comentar sobre relatos de parques públicos lotados em Londres, e outros lugares do Reino Unido.

Hancock classificou esse comportamento como “inacreditável”. E afirmou que, do jeito que está, tal comportamento não poderia continuar. Até o momento, o Reino Unido já ultrapassou os 40 mil casos de coronavírus, e passou dos 5 mil mortos devido ao covid-19. Só neste domingo, foram 621 vidas perdidas pelo vírus.

Hancock também afirmou que o governo não está planejando nenhuma mudança iminente, nas políticas atuais de distanciamento social, mas “não pode descartar outras medidas”. Na Itália, por exemplo, o primeiro-ministro Conte explicou sobre o fato de o país, mesmo com medidas tão rígidas, não poder tomar as mesmas medidas drásticas que a China tomou para conter a doença. “Os italianos estão acostumados a um grande individualismo e às liberdades civis e não teriam suportado medidas mais duras. Não estamos na China nem vivemos em um Estado centralizado”.

“O que estamos fazendo é ser absolutamente claro de que as regras atuais devem ser seguidas. Então digo isso à pequena minoria de pessoas que estão violando as regras ou ultrapassando os limites: você está arriscando sua própria vida, e a vida dos outros. E está dificultando tudo para todos nós”.

Hancock também ofereceu sua “profunda simpatia” a todos os familiares e amigos daqueles que morreram. E alerta que medidas mais duras podem ser adotadas, para impedir a disseminação do coronavírus no país. Ele acrescentou: “Eu perdi duas pessoas de quem eu gostava, então eu entendo como é uma época difícil para o país. Precisamos de perseverança diante de grandes desafios”.

%d blogueiros gostam disto: