Os benefícios da meditação para manter a saúde mental em dia

Não apenas por causa da pandemia de coronavírus, mas o dia a dia dos nossos tempos pode trazer diversos sentimentos. Tédio, irritação, ansiedade, dificuldade de se concentrar e medo. Seja por questões já enfrentadas por muita gente, como questões encaradas recentemente por pessoas que sofreram, de um jeito ou de outro, com a pandemia, há diversas maneiras para lidar com tudo isso de uma maneira melhor.

Nós já falamos sobre a importância de se tomar sol nestes dias, além de dicas para dormir melhor. Mas a meditação também tem um papel importante para manter a saúde mental em dia. “Ela ajuda a viver no momento presente e a aceitar uma situação onde não há muito o que fazer”, explica Camila Vorkapic, bióloga com pós-doutorado em neurofisiologia pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), para o site Saúde. “Isso sem contar o relaxamento e a menor produção de hormônios ligados ao estresse”, completa.

É fundamental, para isso, transformar a meditação em rotina. É mais ou menos como o exercício físico: quando mais você treina, mais o seu desempenho melhora. Não há efeitos imediatos, mas cada pequeno progresso precisa ser observado. Além disso, é importante pesquisar sobre os vários tipos de meditação. Há alguns ligados à espiritualidade e religiões, enquanto há técnicas simples e básicas, que focam apenas na atenção ao nosso corpo, e na respiração.

“Uma boa estratégia é fazer exercícios mais breves, de um até três minutos, diariamente”, ensina Marcelo Demarzo, médico especialista em mindfulness — o desenvolvimento da atenção plena — e professor da Universidade Federal de São Paulo. Essas sessões curtinhas podem ser divididas ao longo do dia.

De três, estes minutos podem ser elevados para cinco, dez, quinze, ou mais minutos. Há aplicativos e sites, que auxiliam e guiam você pelos aplicativos. Escolha um ambiente tranquilo em sua casa, sente-se de forma confortável e procure fazer as sessões sempre no mesmo horário. Se você puder fazer pela manhã, é o melhor horário possível.

“Outra maneira de meditar é fazer pausas durante o dia, especialmente quando estamos mais irritados ou distraídos”, comenta Elisa. “Quando você perceber que está saindo do seu eixo, pare e respire, levante da cadeira e se alongue”, completa.

Técnicas que envolvem a movimentação do corpo, como ioga e tai chi chuan, também ajudam a se concentrar no presente e reduzir o estresse. Só lembre de conversar com um profissional no ramo antes, para executar os gestos direito.

Existem serviços gratuitos online e instrutores fazendo transmissões ao vivo nas redes sociais. O aplicativo Headspace, com exercícios guiados e progressivos, é um dos mais célebres serviços nesse departamento, porém seu conteúdo está disponível apenas em inglês. Já o Calm, um aplicativo estrangeiro, estreou sua versão em português esse ano. Ele possui exercícios de meditação, mindfulness e outras atividades relaxantes.

%d blogueiros gostam disto: