Oxford testa vacina contra coronavírus nos primeiros voluntários

O primeiro teste humano na Europa para as vacinas contra o coronavírus começou em Oxford. Conforme anunciamos nos últimos dias, pesquisadores britânicos seguem na busca pela vacina, fazendo deste teste uma oportunidade para colher resultados. Dois voluntários foram injetados. Os primeiros de mais de 800 pessoas recrutadas para o estudo.

Metade dos voluntários receberá a vacina de prevenção da covid-19, e a outra metade receberá vacina de proteção contra a meningite. Os voluntários não saberão qual vacina tomaram, mas os médicos terão conhecimento sobre cada um.

Esta vacina foi desenvolvida em menos de três meses, por uma equipe da Universidade de Oxford. Sarah Gilbert, professora de vacinologia no Instituto Jenner, liderou a pesquisa pré-clínica. “Pessoalmente, tenho um alto grau de confiança nessa vacina”, disse ela.

“É claro que temos que testá-lo e obter dados de humanos. Temos que demonstrar que realmente funciona e impede que as pessoas sejam infectadas com coronavírus antes de usar a vacina na população em geral”.

A professora Gilbert segue otimista quanto ao sucesso desta vacina. Ela foi fabricada a partir de uma versão enfraquecida de um vírus do resfriado comum de chimpanzés. Ele foi modificado para que não evolua em humanos, e crie anticorpos para que seres humanos possam lidar de maneira melhor com o coronavírus.

%d blogueiros gostam disto: