Jovem de 17 anos recusa oferta de US$ 8 milhões em site rastreador de covid-19

Avi Schiffman, um jovem de 17 anos que vive em Mercer Island, em Washington, recusou 8 milhões de dólares. Mas calma, há um bom motivo para esta recusa. O garoto se tornou um dos grandes nomes da Internet nos nossos dias, por ter criado o ncov2019.live, um site que atualiza em tempo real o avanço do coronavírus, em cada país do mundo. O site já recebeu mais de 700 milhões de visitas, o que chamou a atenção de muita gente.

Em abril, uma destas pessoas interessadas procuraram Schiffmann. Era uma empresa, que solicitou pagar por tempo indeterminado, pelo seu trabalho. Em troca, a empresa teria o controle editorial do site, abrindo espaço para anúncios publicitários. Mas o jovem não quis saber da oferta. Tal recusa gerou uma reação agressiva de algumas pessoas em redes sociais, que criticaram o seu “não”, acreditando que ele queria mais dinheiro do que os oito milhões oferecidos.

“Há mais na vida do que dinheiro”

“Eu me vi em cerca de dez páginas de memes hoje e preciso esclarecer essa história dos oito milhões para que vocês parem de me chamar de idiota”, escreveu Schiffmann em suas redes sociais nesta segunda-feira (18). “Essa era apenas a parte do contrato para ter a propriedade do site, eu seria obrigado a continuar trabalhando nele por quanto tempo eles desejassem, não teria controle sobre propagandas e pop-ups, que poderiam ser até mesmo para imitações de máscaras n95. Isso me impediria de ter as conexões e oportunidades que já venho tendo”, explicou. “Há mais na vida que dinheiro e haverá mais oportunidades de ganhá-lo, por enquanto estou promovendo um serviço para milhões de pessoas”.

O “não” de Schiffmann também rendeu frutos. Seu nome foi comentado por Bill Gates, ele já foi convidado para vários programas de TV nos EUA. E seu trabalho já foi exposto em vários sites por todo o mundo. O garoto é judeu, filho de biólogo e médica, e aprendeu a programar com vídeos do Youtube, quando tinha apenas 7 anos. E este não é o seu primeiro site. Ele já tem, pelo menos, outros vinte sites que envolvem compilação de dados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: