Reino Unido estuda maneiras de flexibilizar regras atuais de distanciamento

Após meses de bloqueio, e uma reabertura por etapas na economia, que contou com a reabertura do comércio nesta semana, o Reino Unido está reavaliando suas regras de distanciamento social. Assim, o governo pode relaxar ainda mais a quarentena de viajantes (com os 14 dias confinados) para aquecer ainda mais a já tão atingida economia. A informação foi trazida pelo chanceler Rishi Sunak.

Os avanços britânicos na luta contra a pandemia permitiu fazer com que o Reino Unido repensasse, por exemplo, a regra dos dois metros de distância. A medida, estipulada desde os tempos de bloqueio, para supermercados e lojas essenciais, agora também é válida para o comércio.

Boris Johnson, o primeiro-ministro britânico, tem um difícil desafio pela frente. O premiê precisará lidar tanto com a questão da pandemia, com a qual sempre afirmou tomar as decisões baseados em conselhos científicos. Quanto com a retomada da economia, para que o país retome suas atividades econômicas, sem correr riscos de uma segunda onda de infecções.

O Reino Unido é o terceiro país com o maior número de mortes por coronavírus, atrás apenas dos Estados Unidos e do Brasil, com mais de 41 mil mortes. O país vive um misto de alívio com preocupação, após períodos bem duros. Johnson, que inclusive contraiu coronavírus e precisou ser internado por alguns dias, diz ser guiado pela ciência, enquanto seus críticos afirmam que houve demora por parte do governo por medidas, que poderiam ter salvado mais vidas.

“É importante analisar”

“É importante analisar de modo abrangente, e é isso que faremos com urgência”, disse Sunak à Sky News sobre a regra do distanciamento social.

Com a redução da regra do distanciamento obrigatório, três quartos dos pubs do país poderiam reabrir. Atualmente, apenas um terço pode funcionar, com a regra vigente. Sunak também afirmou que a quarentena de 14 dias, para pessoas que chegam ao Reino Unido, cidadãos ou não, pode sofrer mudanças. Estabelecendo, assim, períodos específicos para os países, de acordo com a situação de coronavírus em cada região.

“O secretário de Transportes está analisando as opções à medida que continuamos progredindo na luta contra o vírus”, disse Sunak. O ministro das Finanças afirmou que reabrirá a economia “devagar e com segurança”, começando com o setor de varejo nesta semana, e prevê que o setor hoteleiro retome as atividades no início de julho.

A escala da crise econômica foi revelada pelos dados da semana passada, que mostraram uma queda de produção de um quarto em relação a março e abril, mas o foco agora estava na fase de recuperação.

%d blogueiros gostam disto: