Reino Unido promete pacote de um milhão de libras para construção de escolas

Para projetos de construção de escolas na Inglaterra, o primeiro ministro Boris Johnson prometeu o financiamento de um bilhão de libras (6.7 bilhões de reais). E também haverá mais 560 milhões de libras para reparos em prédios escolares em ruínas.

“É importante estabelecer as bases para um país onde todos tenham a oportunidade de ter sucesso”, disse Boris Johnson. O programa de reconstrução, reforma e reparos será lançado nesta segunda. Cuidará das escolas que precisam de restauração, além de criar espaços extras para alunos do ensino médio.

Os 50 projetos de construção de escolas começarão em setembro de 2021, em um programa de 10 anos, que receberá o um bilhão de libras prometidos. Para o próximo ano letivo, haverá um adicional de 560 milhões. E mais 200 milhões para melhorias das faculdades de ensino superior.

“Esse novo e importante investimento garantirá que nossas escolas e faculdades estejam aptas para o futuro, com melhores instalações e novos edifícios”, disse Johnson. Geoff Barton, líder do sindicato dos professores da ASCL, recebeu um “passo significativo na direção certa” – mas disse que “muitas crianças estão estudando em prédios que não são adequados ao objetivo”.

Escolas precisam de investimento

Ele alertou que os reparos eram “desesperadamente necessários e muito atrasados” – e destacou as preocupações levantadas há três anos pelo órgão de fiscalização de gastos públicos, o Escritório Nacional de Auditoria -, dizendo que os problemas “pioraram” desde então.

O Departamento de Educação diz que o financiamento para melhorar os prédios faz parte de um investimento mais amplo nas escolas – incluindo 650 milhões de libras esterlinas para recuperação após o coronavírus e 350 milhões de libras para serviços de tutoria.

Também houve um compromisso de aumentar os gastos escolares em 7,1 bilhões de libras até 2022-23 – o que o Instituto de Estudos Fiscais diz que reverterá os cortes anteriores nos orçamentos das escolas.

O secretário de Educação, Gavin Williamson, disse: “A substituição e a atualização dos prédios de escolas e faculdades em péssimas condições por projetos modernos e eficientes em termos de energia proporcionarão a nossos alunos e professores o ambiente que eles merecem e os apoiarão a maximizar seu potencial”.

%d blogueiros gostam disto: