Organização alerta que sentimento de solidariedade pela covid-19 no Reino Unido está “esfriando”

O bloqueio no Reino Unido gerou um espírito comunitário bem interessante, e jamais esperado em dias de individualismo. Nós falamos sobre casos de solidariedade que surgiram no país. E as palmas para os profissionais de saúde também reforçam este espírito. Entretanto, há sinais de que este sentimento de solidariedade já está começando a “esfriar”.

É o que diz uma campanha, chamada Togheter. Ela inclui o NHS, instituições de caridade, grupos de mídia e empregadores. A organização lançou uma consulta pública nacional para saber como evitar a abertura de novas divisões entre as comunidades. E o resultado diz que há muito trabalho pela frente.

A pesquisa diz que 45% dos entrevistados acreditavam que o Reino Unido “nunca esteve tão dividido”, durante suas vidas. Mas uma pesquisa semelhante, feita antes do bloqueio, em março, trazia número maior nesta afirmação: 60% dos entrevistados.

“Perderam a capacidade de discutir política sem ficarem bravas”

Os entrevistados foram questionados sobre se o país “ainda está muito focado no que nos divide”, os resultados da pesquisa sugerem uma queda de 70%, concordando em março, para 61% até o final de maio. Mas uma proporção semelhante na pesquisa posterior (62%) considerou que as pessoas “perderam a capacidade de discutir política sem ficarem bravas e abusivas”.

Entretanto, a análise dos dados das pesquisas, além do estudo de outras atitudes servem de alerta para que o “espírito de unidade” contra a covid-19, que remeteu até aos dias de guerra, apesar de suas diferenças, pode estar se dissipando.

“Existe o risco de que as divisões passadas sejam reemergidas à medida que a sociedade reabrir”, diz Jill Rutter, diretora de estratégia do think tank British Future e autora do relatório Together. “A experiência compartilhada do bloqueio fez com que muitas pessoas se sentissem mais conectadas aos vizinhos e à comunidade local. Agora esse sentimento de união está começando a se desgastar. A boa notícia é que as pessoas preferem que continuemos com ela”.

O nível de preocupação está diminuindo

O professor Robert West, da University College London, membro do grupo de ciências comportamentais que alimenta Sage, disse que o nível de preocupação das pessoas sobre o vírus está diminuindo e é ainda mais baixo entre os jovens. Ele disse que esse nível de preocupação é a “principal coisa” que incentiva as pessoas a tomar as medidas necessárias para proteger sua comunidade. “Precisamos elevar isso de volta aos níveis apropriados”.

West disse ao programa Today da Rádio 4 da BBC que a falta de orientação e comunicação do governo significa que o público pode não ter uma noção clara do risco e do que deveria estar fazendo agora.

“Pessoalmente, não sou 100% claro sobre o que o governo está nos pedindo para fazer”, disse ele.
West disse que o Reino Unido precisa ter uma estratégia como a meta da Escócia de alcançar a política “zero Covid” “, para que saibamos que estamos caminhando em uma direção específica”. “No momento, parece que estamos apenas vagando”, disse ele.

%d blogueiros gostam disto: