Serviço de saúde do Reino Unido ganha homenagem da Fórmula 1

A manifestação antirracista roubou as atenções no GP da Grã-Bretanha. Mas a Fórmula 1 também tratou de fazer uma importante homenagem. Antes da corrida, um avião Spitfire sobrevoou o circuito de Silverstone com um agradecimento à NHS (serviço de saúde do Reino Unido) escrito em suas asas. Além disso, a Williams, equipe inglesa, também estampou sua gratidão em seus dois carros.

“Obrigado NHS” é o que estava escrito no Spitfire pouco antes da largada do GP da Grã-Bretanha, que teve o inglês Lewis Hamilton como pole position. O NHS é considerado um dos melhores sistemas de saúde do mundo e foi o principal responsável por cuidar das pessoas que se contaminaram pelo novo Coronavírus.

O serviço de saúde do Reino Unido recebeu, neste ano, elogios públicos do primeiro-ministro Boris Johnson, que chegou a ficar internado por dias em uma UTI após contrair a Covid-19 no início da pandemia. “O NHS é o coração pulsante de nosso país. É o melhor que esse país tem”, afirmou o premiê no início de abril.

Além da homenagem ao serviço de saúde, a Fórmula 1 mostrou-se que também está inserida nas manifestações antirracistas. Em um protesto liderado por Lewis Hamilton, todos os pilotos participaram da gravação de um vídeo. Com frases que condenam a discriminação e pregam a igualdade.

Antes da largada, todos os pilotos se reuniram de maneira organizada -ao contrário do que havia ocorrido nos três GPs anteriores-, na frente do grid. Apenas sete não se ajoelharam, o que tem sido uma marca nas manifestações ao redor do mundo. Todos eles utilizaram uma camiseta com a expressão “Fim ao Racismo”. A exceção foi Hamilton, com a frase “Black Lives Matter” (Vidas Negras Importam).

%d blogueiros gostam disto: