Reino Unido aposta em novos testes para detectar covid-19 em 90 minutos

Milhões de testes rápidos, capazes de detectar se uma pessoa está com a covid-19 em 90 minutos, chegarão aos hospitais do sistema público de saúde e laboratórios do Reino Unido na próxima semana. A medida faz parte de uma estratégia do governo britânico para conter uma segunda onda de casos. Assim, o governo busca se proteger em meio ao inverno europeu, que começa em dezembro.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, havia prometido que os resultados de todos os testes realizados no país sairiam em 24 horas até o fim de junho. No entanto, apesar de avanços, metade das pessoas testadas em laboratórios comerciais ainda não está recebendo os exames de volta dentro do prazo estabelecido.

O comitê consultivo científico do governo (Sage) disse que 80% das pessoas que tiveram contato com um paciente infectado devem ser rastreados em até 48 horas para diminuir a disseminação do novo coronavírus no Reino Unido. Assim, a meta depende dos testes rápidos.

O ministro britânico da Saúde, Matt Hancock, disse que os novos testes rápidos estão sendo distribuídos e estarão disponíveis a partir da próxima semana. “Com resultados em 90 minutos, eles nos ajudarão a quebrar rapidamente as cadeias de transmissão”, disse ele.

Os exames também serão capazes de detectar a gripe e outras doenças respiratórias, segundo o governo britânico. Na última semana, Johnson prometeu vacinar toda a população com idade superior a 50 anos contra o Influenza A. Em outra medida para evitar uma eventual superlotação do sistema público de saúde durante o inverno.

“O fato desses testes também detectarem a gripe será extremamente benéfico”, afirmou Hancock.

%d blogueiros gostam disto: