Escola oferece cursos que não se ensina na faculdade e cresce na pandemia

As startups de educação tiveram de agir rapidamente para absorver o grande número de pessoas interessadas em cursos online na pandemia. No caso da escola Conquer, o esforço aconteceu em apenas 72 horas. A pivotagem para aulas virtuais rendeu frutos: os 30 mil alunos se transformaram em 600 mil. O faturamento da Conquer deve chegar a R$ 45 milhões neste ano. Os resultados foram divulgados com exclusividade para Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

Hendel Favarin, Sidnei Junior e Josef Rubin abriram a Conquer em agosto de 2016. A ideia era lançar uma escola que ajudaria outros executivos a desenvolver qualidades mais práticas do que teóricas, a partir da própria decepção dos empreendedores com suas aulas na faculdade.

A Conquer tem oito escolas em cidades como Belo Horizonte, Campinas, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo. Mas as unidades tiveram de fechar as portas temporariamente diante da pandemia. “Nosso modelo era totalmente presencial e nos vimos em uma situação difícil no final de março”, diz Sidnei Junior.

Parcerias e foco no digital

A Conquer se mexeu rápido. A escola firmou parcerias para disponibilizar aulas em plataformas como Zoom em 72 horas. Com o incêndio apagado, investiu em desenvolver cursos focados no modelo digital. Dez cursos online foram lançados em cinco semanas nos temas mais procurados pelos alunos. Gestão remota, inteligência emocional, liderança intergeracional, produtividade e negociação e vendas estão na lista.

Os cursos online custam um terço do valor das aulas presenciais. Mas o número de alunos muito superior fez a Conquer aumentar receitas mesmo na pandemia. O negócio manteve metas financeiras estabelecidas no começo do ano, atraindo quem precisa se capacitar, mas teme investir grandes quantias em momentos economicamente incertos.

de 30 para 600 mil alunos

Nos últimos meses, 30 mil alunos se tornaram 600 mil. Os cursos da escola já foram acessados em 80 países. Esses números incluem estudantes que acessaram gratuitamente o curso de inteligência emocional, disponibilizado no lançamento da frente digital.

A Conquer faturou R$ 23 milhões em 2019. Neste ano, projeta faturar R$ 45 milhões. A escola criará mais cursos online em temas como análise de dados, liderança e marketing digital. A Conquer imagina um futuro com aulas presenciais e virtuais coexistindo e atendendo diferentes públicos e necessidades. A escola já prepara o terreno para a educação no novo normal.

%d blogueiros gostam disto: