Banda de heavy-metal Arsames foge do Irã após condenação de 15 anos

A banda iraniana Arsames fugiu de seu país de origem após ser condenada a 15 anos de prisão. O crime cometido pelo grupo, segundo as leis locais, foi tocar heavy metal e estar “ligado ao satanismo”.

Em entrevista ao site Loudwire (via Noisecreep) a banda explicou exatamente como todos os fatos aconteceram.

Em declaração à imprensa, o grupo contou que na verdade foi capturado em 2017 enquanto ensaiava em um estúdio.

Eles nos levaram para a prisão naquele dia e não contaram à nossa família onde estávamos por uma semana. Finalmente, quase um mês depois, pagamos fiança para sair da prisão.

Segundo os integrantes da Arsames, a partir deste momento eles foram impedidos de tocar e também de vender qualquer produto relacionado à banda. A proibição também incluía entrevistas e declarações públicas.

“O crime”: Tocar Heavy-Metal

A Arsames contou ainda que todas suas redes sociais saíram do ar, assim como seu site, derrubados pelo governo iraniano.

Há algumas semanas, quando eles quebraram as regras, criaram novas páginas e começaram a fazer postagens, eles foram chamados novamente e sentenciados a 15 anos de prisão.

Agora, já fora do Irã para realmente não ficar na cadeia, a Arsames, cuja localização não foi divulgada, postou um vídeo em seu canal no YouTube, em que levanta alguns questionamentos sobre a situação:

É um crime que estejamos tocando metal? É crime falarmos da história persa? É um crime pensar que somos satanistas quando temos canções sobre Ciro, o Grande, e o monoteísmo? É um crime amarmos a música e o nosso país?

A banda Arsames tem 18 anos de carreira.

%d blogueiros gostam disto: