Pesquisa diz que depressão pode ter dobrado no Reino Unido com a pandemia

O dobro de adultos no Reino Unido relataram algum sintoma de depressão durante a pandemia. Os números do ONS, escritório de estatísticas do país, relatou números que comparam os dias de hoje com o ano passado. Antes da pandemia, uma em cada dez pessoas demonstrou sintomas depressivos, enquanto hoje, são uma em cada cinco.

O estudo foi baseado em uma pesquisa com mais de 3.500 adultos acompanhados ao longo de um período de um ano. Estas pessoas responderam a um conjunto padrão de perguntas, que avaliam se um indivíduo tem depressão. Elas foram solicitadas a considerar as duas semanas anteriores e a falar com que frequência tiveram os sintomas, como alterações no sono ou apetite, perda de interesse em fazer as coisas e dificuldade de concentração.

Quase 20% das pessoas atingiram o limite para depressão, com base nas respostas, em junho de 2020. Em julho de 2019, o grupo limite era de menos de 10%. Embora a medida de depressão usada seja um questionário de triagem bem conhecido, a professora Elaine Fox, da Universidade de Oxford, disse: “É importante lembrar que isso não dá um diagnóstico, mas sim uma indicação dos sentimentos e comportamentos depressivos do dia a dia” .

Graves problemas de saúde mental aumentam em meio à pandemia

Um pequeno número de pessoas (3,5%) observou uma melhora em seus sintomas. Mas 13% das pessoas pesquisadas desenvolveram sintomas recentes de depressão “moderada a grave” durante o período da pesquisa.

Pessoas com menos de 40 anos, mulheres, pessoas com deficiência e aqueles que disseram que teriam dificuldade em pagar um custo inesperado de £ 850 foram os grupos com maior probabilidade de apresentar sintomas de depressão.

Dos entrevistados que estavam experimentando algum nível de depressão, as pessoas relataram se sentir mais incomodadas por sentimentos de estresse ou ansiedade. O Dr. Charley Baker, professor associado de saúde mental da Universidade de Nottingham, disse: “Não é surpreendente ver essas taxas de baixo humor e sintomas depressivos surgindo … As pessoas destacadas como mais lutando são aquelas que já são mais vulneráveis ​​a mau humor, ansiedade e pior bem-estar.

“É importante evitar patologizar demais o que pode ser visto como uma resposta razoável à atual pandemia”, disse ela.

%d blogueiros gostam disto: