Fall Guys: conheça os empreendedores por trás do jogo que se tornou fenômeno

Lançado há menos de um mês, Fall Guys: Ultimate Knockout já é um dos jogos mais populares do ano. O game soma 7 milhões de cópias vendidas na plataforma Steam e se tornou o mais baixado da história do programa PS Plus, dos consoles PlayStation. Sua proposta à la “Olimpíadas do Faustão” também rendeu diversos memes nas redes sociais.

Por trás do jogo está a desenvolvedora britânica Mediatonic, fundada em 2005 por Paul Croft e Dave Bailey. Os dois tinham 21 anos e cursavam o último ano da faculdade na Universidade de Brunel, em Londres, quando fundaram a empresa.

O início do negócio, segundo eles, foi marcado pelas fugas das aulas para atender telefonemas de clientes. O sucesso do primeiro jogo lançado, batizado de “Snowman Salvage”, permitiu abrir um pequeno escritório e contratar os primeiros funcionários no ano seguinte.

A empresa começou a crescer ao desenvolver versões web de jogos populares, como o tradicional Bejeweled, da PopCap Games – hoje pertencente à Electronic Arts. Depois, os dois mudaram o foco para a produção de títulos originais.

Em 2010, a Mediatonic recebeu seu primeiro investimento early stage, um aporte de US$ 561 mil. Até agora, segundo o Crunchbase, a empresa captou US$ 36,6 milhões em três rodadas de investimento.

A empresa se ramificou e atuou como incubadora de outras duas startups: a The Irregular Corporation, editora com foco na publicação de jogos de desenvolvedores independentes, e o estúdio Fortitude.

Neste ano, os negócios passaram a ter como matriz a Tonic Games Group. Segundo o Telegraph, membros da indústria já especulam que a empresa pode se tornar o próximo unicórnio britânico.

O início do fenômeno

A história do Fall Guys começa em 2018. Até então, conforme contou Bailey ao portal britânico, o time criativo da empresa tinha uma missão: não criar um jogo no estilo battle royale. O motivo? O gênero, que abrange títulos famosos como Fortnite e Call of Duty: Warzone, era considerado saturado.

A percepção mudou quando o designer de jogos Joe Walsh apresentou sua ideia ao diretor criativo Jeff Tanton. Em vez dos clássicos tiroteios, sua versão se inspirava nos game shows dos anos 80, como o programa japonês Takeshi’s Castle. Para a felicidade dos atuais fãs, o conceito cômico o motivou a apostar na ideia. “Tínhamos um esqueleto [do jogo] pronto 24 horas após o pitch”, contou o diretor em uma série de tweets.

“Não queríamos que eles fossem super-heróis”, disse o cofundador Bailey ao Telegraph. “O que torna os Fall Guys especiais? O fato de eles caírem”, completou Tanton. O fenômeno do jogo na plataforma de streaming de Twitch reforça a tese. Ao longo de uma semana, foram mais de 30 milhões de horas assistidas pela plataforma, superando jogos como League of Legends e Fortnite.

%d blogueiros gostam disto: