Boris Johnson: “Temos que agir para evitar outro bloqueio”

Boris Johnson afirmou que o país precisa “agir” para evitar outro bloqueio. A afirmação veio em meio ao aumento de casos na Inglaterra. O primeiro-ministro falou sobre uma “nova regra dos seis”, restringindo as reuniões a um máximo de seis pessoas. E policiais teriam a capacidade de multar, ou prender, quem descumprisse a norma.

O premiê também falou sobre um plano para controle do vírus, com testes em massa, a ser aplicado, provavelmente, na próxima primavera. Tudo isso ocorre quando o Reino Unido relatou mais 2.659 casos de coronavírus na quarta (9), o quarto dia consecutivo em que mais de 2 mil casos foram relatados.

“Quero ser absolutamente claro, essas medidas não são outro bloqueio nacional. O objetivo delas é evitar um segundo bloqueio nacional”, disse Johnson no primeiro briefing sobre coronavírus em Downing Street desde julho. Ele acrescentou “que parte meu coração ter que insistir nessas restrições”.

O Reino Unido viu um aumento de 12,5 infecções por 100 mil pessoas, para 19,7, para o mesmo volume de pessoas. Entre os jovens, o número é ainda maior: 54 jovens (entre 19 a 21 anos) a cada 100 mil habitantes.

O Sr. Johnson também anunciou que:

  • Locais como pubs e restaurantes serão legalmente obrigados a solicitar detalhes de contato de todos os visitantes, mantê-los por 21 dias e fornecê-los ao NHS Test and Trace. Há multas de £ 1.000 para quem não cumprir.
  • O horário de funcionamento pode ser restringido em todo o país se os casos continuarem a aumentar. Mas inicialmente a medida se limitará a áreas de bloqueio locais, como Bolton, onde os locais devem fechar entre 22h e 5h.
  • “Comandantes de segurança Covid” serão introduzidos para ajudar a garantir o distanciamento social nas cidades e centros.
  • O formulário de localização de passageiros, preenchido por viajantes que chegam ao Reino Unido para fazer cumprir as regras de quarentena, será simplificado e a Força de Fronteira aumentará a aplicação.
  • Os planos para experimentar públicos maiores em locais no final deste mês serão revisados, e o governo está revisando seu plano para permitir que os espectadores voltem aos estádios esportivos a partir de 1º de outubro.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: