Reino Unido volta a impor quarentena para viajantes de Portugal

O governo britânico voltará a impor uma quarentena obrigatória de 14 dias para os viajantes que chegarem de Portugal continental, mas não de suas ilhas, anunciou nesta quinta-feira (10) o ministro de Transportes, Grant Shapps, apenas três semanas depois de ter isentado o país.

“Os dados mostram que devemos tirar Portugal (menos as ilhas Azores e Madeira), Hungria, Polinésia francesa e a (Ilha da) Reunião da lista de corredores aéreos para manter todos a salvo”, afirmou o ministro no Twitter.

Alegando uma melhora em sua taxa de infecções pelo coronavírus, Portugal, um importante destino para os turistas britânicos, havia sido isentado em 22 de agosto desta quarentena, cujo objetivo é “manter o nível de infecções baixo”.

No entanto, voltará a ser afetado por ela a partir das 00h00 (de Brasília) de sábado, o que deve provocar uma nova onda de retornos precipitados ao Reino Unido como já ocorreu quando a medida foi reimposta repentinamente aos viajantes da França em meados de agosto e da Espanha no final de julho.

Londres estabeleceu em junho essa quarentena para todas as pessoas que entrassem no país, tanto estrangeiros como britânicos. Mas, diante do descontentamento geral, optou depois por isentar alguns países dependendo de sua prevalência do coronavirus.

País mais castigado da Europa pela pandemia, com 41.600 mortes confirmadas por covid-19, o Reino Unido registra um aumento considerável dos casos nos últimos dias.

Diante dessa situação, decidiu impor novamente restrições em nível nacional, pelas quais a partir de segunda-feira estarão proibidas todas as reuniões de mais de seis pessoas, com exceção das escolas, locais de trabalho e de culto.

%d blogueiros gostam disto: