Reino Unido busca formas de se proteger de ‘variante brasileira’ do coronavírus, diz primeiro-ministro

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse nesta quarta-feira (12) que o governo do Reino Unido busca formas de impedir com que a variante brasileira do coronavírus entre no país.

“Estamos preocupados com a nova variante brasileira… e estamos tomando providências (para proteger o país)”, disse ele a uma comissão parlamentar.

Johnson se refere a uma variante do coronavírus encontrada no estado do Amazonas e que já foi registrada em viajantes que passaram pela região e retornaram ao Japão. Não ficou claro como o chefe do governo britânico pretende impedir a entrada desta variante no país.

No entanto, uma decisão anterior já previa a obrigatoriedade de testes negativos para viajantes vindos do exterior, que desembarquem na Inglaterra ou na Escócia – incluindo cidadãos. A medida passa a valer em 15 de janeiro.

“Eu acho que é justo dizer que ainda há muitas questões sobre essa variante”, disse Johnson.

Segundo o escritório da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) na Amazônia, as amostras detectadas podem ter evoluído de uma linhagem viral que circula na região desde abril do ano passado.

As sequências genéticas vistas nas amostras têm um número incomum de alterações, além daquelas na proteína S, que se assemelham ao padrão observado em linhagens do Reino Unido e da África do Sul.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: